Conselho do pai de um campeão da NBA sobre salário

Nesse momento, time e torcida do Golden State Warriors comemoram o segundo título da NBA em três anos, após mais uma final com o Cleveland Cavaliers e um recorde nos playoffs: 16 vitórias e apenas uma derrota.

A supremacia dos Warriors (ainda mais com a chegada de Kevin Durant) é visível quando olhamos para a infinidade de números disponíveis. No entanto, há uma estatística fora das quadras que merece ser mencionada.

Stephen Curry, principal estrela dos GSW e responsável pelo título de 2015 (40 anos depois da última conquista da franquia) e fundamental também nesta última conquista, é apenas o 82º jogador mais bem pago da Liga profissional de basquete norte-americano. Isso mesmo, 81 jogadores recebem salários maiores do que o dele.

Ainda que seja o grande astro, Curry não é sequer o jogador mais bem pago do seu time. Possui o quarto maior contracheque.

Quem acompanha o noticiário esportivo sabe quantas vezes uma diferença salarial entre os principais atletas de uma equipe não foi capaz de atrapalhar o ambiente e desestabilizar um time vencedor.

Mas quando confrontado com essa situação, Curry mostrou o equilíbrio natural que demonstra em seus arremessos de longa distância.

“Uma coisa que meu pai sempre me disse é que nunca devemos contar o dinheiro de outro homem”.

Seu pai, Dell Curry, é um ex-jogador da NBA. Inspirado no seu conselho, Stephen diz que prefere tomar conta apenas do seu dinheiro e administrá-lo da melhor forma. Além disso, o atleta demonstra ter noção de que apesar de não liderar as estatísticas de rendimentos, recebe um salário nada desprezível:

 “Se eu estiver reclamando de um salário de 44 milhões de dólares por quatro anos, então eu tenho outros problemas na vida”.

Importante contextualizar. Quando fechou contrato, o jogador era visto com certa desconfiança. Embora fosse exímio arremessador da linha dos três, tinha um histórico de contusões no tornozelo.

Aparentemente, Curry entendeu que seu salário seria uma consequência da seu trabalho e dos resultados que alcançasse. Priorizou as conquistas em vez do dinheiro. Previsão que o tempo provou estar correta.

Com o encerramento da temporada vitoriosa, Stephen Curry terá seu contrato renegociado e, ao que tudo indica, receberá o maior salário da história da NBA, estimado em 207,4 milhões de dólares em cinco anos.

Se Curry acertou em suas prioridades, o Golden State Warriors provou ter feito um ótimo investimento.

________________________________________________________

Como você gosta de ler, conheça também meu canal no YouTube, o Cultebook

Focaccio

Consultor de comunicação e produtor de conteúdo, eleito Top Voice do LinkedIn em 2019. Já atuei como assessor de imprensa, social media, community manager, editor de conteúdo e BI. Trabalhei em grandes agências de Relações Públicas e Marketing Digital onde aprendi a resolver problemas em pouco tempo, a correr riscos e a produzir conteúdo com o menor tempo e custos possíveis. Há dois anos decidi trabalhar como profissional independente para empresas e executivos. No último ano realizei trabalhos para grandes empresas como Facebook (Ideal H+K) e LinkedIn (In Press Porter Novelli) e dei treinamentos para empresas como Grupo Boticário, Whirlpool, J&J Medical Devices, Cultura Inglesa, entre outros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s