Livros, Vídeos

A Peste – Albert Camus

Publicado em 1947, A Peste, do escritor Albert Camus é ficção. Mas contém doses impressionantes de realismo, especialmente para quem lê durante esse momento de pandemia e isolamento causado pelo coronavírus. Nesse vídeo traço um panorama comparativo entre a ficção criada por Camus e a dura realidade que enfrentamos, inclusive com a dificuldade agravada pela […]

Leia mais
Crônicas

Três palavras em trinta dias

Planejamento, liderança e propósito. Elas são usadas à exaustão, principalmente no meio profissional. Mas possuem diferentes significados para cada pessoa. Depois de um mês (talvez, perdi a conta) em quarentena, procurei um sentido para o que essas palavras dizem agora.  Planejamento Ao longo de um mês confinado é obrigação fazer reflexões úteis para daqui em […]

Leia mais
Artigos, Comunicação, Cultura, Curiosidade, Livros, Música

O maior erro da carreira de Raul Seixas

Raul nunca se enquadrou em um gênero específico. Dispensou rótulos e misturava estilos tão díspares quanto o rock and roll cinquentista, o tango e o repente. Seu talento e criatividade são inquestionáveis, mas sua reconhecida originalidade conta com um arranhão que não passa incólume em sua biografia: o hábito de não creditar trechos de outras músicas que muitas vezes usava como base ou quase que integralmente em suas composições.

Leia mais
Comportamento, Cultura, Jornalismo, Livros, Política

O desrespeito às regras invisíveis e a necessidade de dizer o óbvio

Embora tenha foco nos EUA desde a carta de Thomas Jefferson de 1776, documento que inaugura a democracia americana, o texto de Levitsky e Ziblat transita por lugares e momentos distintos ao redor do mundo: a ascensão do nazismo e fascismo na Alemanha e Itália, as repúblicas latino-americanas, além de governos autocráticos mais recentes como a Rússia de Putin ou a Venezuela de Maduro. Somados, esses exemplos compõem um quadro bastante diverso junto aos episódios mais particulares da política americana e mostram como as tentativas de enfraquecer a democracia possuem características comuns.

Leia mais
Artigos, Comportamento, Comunicação, Cultura

Vida digital: o que você tem a perder em sua corrida contra o tempo

Ser multitarefa é um imperativo de mercado. Só que essa condição não parece sustentável ou sequer exequível. É uma idealização que corremos para alcançar e que sempre nos escapa. O ser humano multitarefa cria, na verdade, multi-transtornos. Nós bem que acreditamos, mas talvez não seja possível fazer tudo. Nossos míseros dias não passam de uma voltinha terrestre.

Leia mais